NO AR

Show do Mário Belisário

De 04:00 às 06:00
> Ver a programação completa

A seguir

Show do Antonio Carlos

00:00 Programa Alexandre Ferreira
02:00 Na Companhia do Garcia
04:00 Show do Mário Belisário

JORNALISMO

11/08/2017 11:26

Chefe da maior milícia do Rio é absolvido por assassinato de agente penitenciário

Pedido foi feito pelo Ministério Público e defesa do réu

Por: Departamento de Web
  
Na tarde da última quinta-feira (10), o 2º Tribunal do Júri da Capital absolveu o chefe da maior milícia do Rio de Janeiro, Toni Ângelo Souza Aguiar, pelo assassinato do agente penitenciário Anderson Terra de Souza, dentro da boate Baco Evolution, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio, no ano de 2013. 

Toni era acusado de ser o mandante do homicídio, junto com mais cinco comparsas, que aconteceu durante uma briga. Na ocasião, o miliciano chegou a ser cercado por oito seguranças e agrediu o agente com um soco, que revidou a tiros e acabou morto pelos capangas. O ex-policial também ficou ferido e foi levado ao Hospital Oeste D’Or onde acabou preso por policiais do 40º Batalhão de Polícia Militar de Campo Grande.
 
O pedido de absolvição foi feito pelo Ministério Público e pela defesa do réu. 

Segunda a denúncia, o crime aconteceu em meio a uma disputa pelo controle da milícia local, sendo Toni um dos chefes da milícia da localidade e a vítima era filho de Julio Cesar Oliveira dos Santos, o “Julinho do Tiroteio”, que também estava no controle da milícia do local e encontra-se preso no presídio federal de Porto Velho. 

Os outros dois réus no mesmo processo foram impronunciados pela Justiça pois as testemunhas não conseguiram reconhecê-los como autores dos disparos. Tôni Ângelo está na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. 

PUBLICIDADE